Medina visita equipe brasileira no Rio e torce por surfe na Olimpíada

terça-feira, 2 de agosto de 2016 19:11 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O campeão mundial de surfe de 2014 Gabriel Medina visitou nesta terça-feira a equipe brasileira na Vila Olímpica do Rio e disse torcer para a entrada do surfe nos Jogos Olímpicos a partir de 2020.

O Comitê Olímpico Internacional (COI) decide na quarta-feira se o surfe e outros esportes vão se tornar modalidade olímpica nos Jogos de Tóquio, em 2020.

"Se o surfe conseguir entrar nas próximas Olimpíadas vai ser fantástico", afirmou Medina a jornalistas na Vila Olímpica, ansioso para representar o Brasil.

Caso o surfe seja confirmado como esporte olímpico, o país passa a ter mais chances de medalha, uma vez que, após o título mundial de Medina, o primeiro do Brasil no surfe, Adriano de Souza, o Mineirinho, levou o troféu em 2015.

Medina acredita que o Brasil tem mais chances de medalha nesses Jogos por competir em casa.

"É um pouquinho de pressão, mas tem que manter a cabeça no lugar e fazer o seu melhor. Estou muito confiante", declarou o surfista, que elogiou a estrutura do prédio onde o Brasil está hospedado na vila e conheceu alguns atletas.

Um dos locais do prédio brasileiro é destinado à convivência dos atletas, com TVs e jogos de videogame que eles podem usar das 8h às 20h, de acordo com a subchefe da missão brasileira, a ex-jogadora de vôlei de praia Adriana Behar.

"É um ambiente que cria uma atmosfera prazerosa, mas não é um ambiente de festa, é de confraternização... A alegria faz parte, mas também é preciso concentração dentro de períodos específicos", explicou Adriana Behar.

(Por Tatiana Ramil)