Tóquio 2020 está no caminho certo, depois de turbulências, dizem organizadores

quarta-feira, 3 de agosto de 2016 19:20 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A primeira mulher a governar Tóquio vai manter o esforço do seu antecessor para fazer dos Jogos Olímpicos na cidade, em 2020, o “mais inovador” da história, disse o chefe do comitê organizador dos Jogos nesta quarta-feira.

Yuriko Koike, primeira mulher a ocupar o Ministério da Defesa do Japão, foi eleita governante no domingo depois de dois antecessores terem deixado o cargo por causa de escândalos que ofuscaram os preparativos da cidade para sediar a Olimpíada.

O chefe do comitê organizador da Tóquio 2020, Yoshiro Mori, chamou o momento da mais recente renúncia de infeliz, dizendo que havia sido “como se uma roda tivesse se soltado”.

No entanto, falando na reunião do COI no Rio nesta quarta, Mori, um ex-primeiro-ministro, celebrou a chegada de Yuriko Koike, responsável por salvar a reputação de Tóquio como sede dos Jogos.

“Ela é uma mulher poderosa com muita capacidade executiva”, afirmou. Ele acrescentou que com ela os Jogos serão um sucesso.

O Japão espera que os Jogos estimulem a sua economia, que luta para sair de décadas de deflação.

(Reportagem de Alexandra Ulmer)