Nadadora russa diz que foi liberada para competir na Olimpíada do Rio

sexta-feira, 5 de agosto de 2016 21:10 BRT
 

Por Mark Trevelyan

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A nadadora russa Yulia Efimova disse nesta sexta-feira que participaria da Olimpíada do Rio, um dia depois de ganhar um recurso contra uma suspensão por doping, mas não houve confirmação imediata da Fina, a federação de natação.

Efimova publicou uma foto dela no Instagram, parecendo surpresa e chorosa, com a mensagem: “Estou indo para as Olimpíadas. Não poderia estar mais orgulhosa e aliviada”.

Campeã mundial quatro vezes, ela ganhou uma esperança na quinta-feira quando a Corte Arbitral do Esporte acolheu o seu recurso contra a proibição de participar dos Jogos, cujos preparativos foram ofuscados pelas revelações de doping generalizado, patrocinado pelo Estado, na Rússia.

Recursos de último minuto pelos russos suspensos tornaram os preparativos uma corrida de obstáculos legal, criando incertezas para os atletas e rivais.

O nome de Efimova não consta no momento da lista para os cem metros nado de peito, cujas baterias ocorrem no domingo, e para os 200 metros da quarta-feira, a prova na qual ela ganhou a medalha de bronze em Londres 2012.

A R-Sport, agência de notícias russa, citou Vladimir Salnikov, chefe da federação nacional russa de natação, dizendo que a Fina havia escrito para a Corte Arbitral para confirmar que apoiava o retorno de Efimova e quatro outros nadadores russos suspensos: Natalia Lovtsova, Darya Ustinova, Mikhail Dovgalyuk e Anastasia Krapivina.

Um porta-voz da Fina não quis comentar, dizendo que a federação divulgaria um comunicado se tivesse algo a declarar.

Efimova, de 24 anos, foi suspensa pela Fina entre outubro de 2013 e fevereiro de 2015 após testar positivo para traços de um esteroide anabólico.   Continuação...