Rússia é banida da Paralimpíada do Rio por doping

domingo, 7 de agosto de 2016 13:48 BRT
 

Por Jack Stubbs

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O Comitê Paralímpico Internacional (CPI) suspendeu, neste domingo, todos os russos dos Jogos Paralímpicos do Rio, que começam no próximo mês, por causa de uma cultura generalizada de doping que, segundo a entidade, poluiu o esporte do país.

O CPI anunciou a decisão de suspender o Comitê Paralímpico Russo no Rio de Janeiro, com seu presidente Philip Craven dizendo que os atletas paralímpicos russos fizeram parte de um sistema de fraude que tem o apoio do governo russo.

A Rússia imediatamente anunciou que apelará contra a suspensão junto à Corte Arbitral do Esporte.

A decisão do CPI vem depois da publicação do relatório McLaren, no mês passado, que implicou atletas paralímpicos em um doping generalizado e encobrimentos que levaram à suspensão de muitos competidores da Olimpíada.

Enquanto o Comitê Olímpico Internacional (COI) decidiu contra uma suspensão geral, o CPI não seguiu a mesma linha nos seus próprios Jogos, que serão realizados entre 7 e 18 de setembro.

Craven disse neste domingo que tinha "muita simpatia" pelos competidores que perderão as Paralimpíadas, mas que a decisão foi tomada em nome dos melhores interesses do movimento paralímpico.

No mês passado, o CPI disse: "Pela cultura endêmica do esporte russo, nos níveis mais elevados, o Comitê Nacional Paralímpico da Rússia parece incapaz de garantir que o código antidoping do CPI seja cumprido na sua própria jurisdição nacional, ou relutante em fazer isso".

A exclusão dos russos dos Jogos do Rio é mais um golpe na reputação da Rússia como uma potência esportiva global, depois de dúzias de atletas russos terem sido barrados da Olimpíada por violações ligadas ao doping.

Também afeta o legado da Olimpíada de Sochi, em 2014, um evento utilizado pelo presidente Vladimir Putin para promover imagem de uma Rússia que ressurge como potência mundial.

Falando à equipe olímpica da Rússia antes da viagem ao Rio, semana passada, Putin disse que o esporte russo foi vítima de uma trama de inimigos estrangeiros, motivada por política.

 
Laboratório antidoping do Rio, construído para os Jogos de 2016. 09/05/2016 REUTERS/Ricardo Moraes