August 9, 2016 / 12:52 AM / a year ago

CURTAS-Food trucks reforçam atendimento no Parque Olímpico após longas filas em bares

3 Min, DE LEITURA

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Prefeitura do Rio de Janeiro sugeriu ao Comitê Rio 2016 a implantação de food trucks para acabar com as longas filas para comprar comida e bebida no Parque Olímpico, e a sugestão foi acatada.

A ideia já tinha sido apresentada ao comitê antes da abertura dos Jogos, mas não fora aprovada até os problemas surgirem. No primeiro fim de semana de Jogos, muita gente perdeu até uma hora para comprar comida, e ainda houve falta de alimentos e bebidas.

O comitê aceitou a sugestão e ainda anunciou um aumento expressivo no número de funcionários nos bares e restaurantes do local. Um representante do comitê chegou a dizer que o Brasil não era a Suíça ao tentar justificar o problema das filas e da falta de alimentos.

“Há aprendizados diários, o público vai se ampliando e tem gente que vê os jogos (no Parque Olímpico) e depois decide passar o dia lá”, disse o secretário-executivo de Coordenação de Governo da Prefeitura, Rafael Picciani.

7 x 1

A dupla de vôlei de praia Alison e Bruno perdeu nesta segunda-feira para uma dupla austríaca, por 2 sets a 1. Amplos favoritos, acabaram perdendo para uma dupla que nos última oito confrontos tinha sete derrotas para os brasileiros e uma vitória. “Eles entraram soltos, como franco-atiradores, e deu certo. O histórico era favorável a nós. Era o nosso 7 x 1 sobre eles (Áustria), mas o ouro ainda está vivo para nós", disse Alison à Reuters.

Após a partida, o jogador ainda soube por uma repórter estrangeira que austríacos teriam levado areia de Copacabana para treinar no mesmo solo da Olimpíada. “Não sabia, mas que legal”, disse, sem esconder a surpresa.

Imune a Vaias

As vaias da torcida brasileira contra todo e qualquer adversário do Time Brasil, que já se tornaram até motivo de reclamação de atletas de outros países, não se repetiram quando o tenista sérvio Novak Djokovic entrou em quadra ao lado do compatriota Nenad Zimonjic para enfrentar os brasileiros Bruno Soares e Marcelo Melo.

Um dia após sair de quadra chorando ao ser eliminado no torneio de simples pelo argentino Juan Martín Del Potro, numa partida em que teve grande apoio das arquibancadas, o número um do mundo foi recebido com aplausos e gritos de incentivo na Quadra 1 do Centro Olímpico de Tênis, mesmo sendo adversário do Brasil. Uma torcedora brasileira chegou a gritar: "Djokovic eu te amo!"

Fome não só De Medalha

Questionada sobre seu maior desejo após conquistar a primeira medalha de ouro do Brasil na Rio 2016, a judoca Rafaela Silva foi direta: “Quero comer”.

Rafaela explicou que precisava regular a alimentação para bater o peso de 57 quilos de sua categoria e que estava ansiosa para se alimentar. E qual o menu da campeã olímpica? “Eu ainda não fui no McDonald´s da Vila”, disse a atleta, rindo.

Reportagem de Rodrigo Viga Gaier, Pedro Fonseca e Tatiana Ramil

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below