Phelps defende atitude de colega Lilly King sobre nadadora russa Efimova

terça-feira, 9 de agosto de 2016 11:47 BRT
 

Por Martyn Herman

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O nadador norte-americano Michael Phelps apoiou a atitude da compatriota Lilly King em relação à russa Yulia Efimova na Olimpíada do Rio de Janeiro na segunda-feira, e disse que mais pessoas deveriam seguir seu exemplo.

King, que na segunda-feira derrotou a russa na final dos 100 metros nado peito, demonstrou seu desagrado de ver Efimova, que já foi suspensa por doping, competindo nas provas de domingo ao gesticular para a russa e a chamar de dopada.

Efimova só teve permissão de participar da Rio 2016 depois de vencer uma apelação contra um afastamento por seu flagra de doping anterior.

"Acho que as pessoas deveriam estar se manifestando mais. Sabe, acho que ela (Lilly) está certa. Acho que algo precisa ser feito", disse Phelps

Efimova foi vaiada todas as vezes que entrou no Estádio Aquático da Rio 2016, e King jogou lenha na fogueira no domingo, quando a dupla trocou olhares raivosos antes de a norte-americana dizer a repórteres que não estava gostando de ver a russa podendo competir.

"Você está apontando 'número um' com o dedo e foi pega por uso de doping", disse. "Eu não curto isso. Se é disso que ela acha que precisa para conseguir competir, tanto faz, é da conta dela. Eu estou aqui para jogar limpo pelos Estados Unidos, e é isso que farei".

 
Nadador norte-americano Michael Phelps durante competição na Rio 2016.   08/08/2016      Rob Schumacher-USA TODAY Sports