Problema com touca de Phelps mostra a guerra dos patrocínios nos Jogos

quarta-feira, 10 de agosto de 2016 20:20 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Por uma fração de segundo, o sonho do 21° ouro olímpico de Michael Phelps não se transformou num pesadelo para a fabricante de material esportivo do nadador, a Aqua Sphere.

A touca com a marca MP, de Michael Phelps, rasgou quando ele a vestia em frente à audiência televisiva global dos Jogos do Rio, na noite de terça-feira, prestes a nadar o revezamento 4x200 metros livre.

Depois de um momento de pânico, Phelps se dirigiu ao companheiro Conor Dwyer, que veio resgatá-lo com a sua própria touca. Dwyer, patrocinado pela Speedo, salvou a superestrela da natação do vexame ao virar a touca pelo avesso e esconder a marca rival.

“Certamente, não é um momento com o qual você sonha”, disse Todd Mitchell, gerente da Aqua Sphere, uma divisão da Aqua Lung, que é parte do grupo francês Air Liquide. “A realidade é que essas toucas são feitas de silicone. Essas coisas acontecem”, afirmou ele nos Jogos do Rio.

(Reportagem de Liana B. Baker)

 
Michael Phelps nada com toca emprestada nos Jogos do Rio. 09/08/2016 REUTERS/Michael Dalder