Thiago Pereira avança em 3º para final dos 200m medley em prova liderada por Phelps

quinta-feira, 11 de agosto de 2016 00:06 BRT
 

Por Pedro Fonseca

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O nadador Thiago Pereira fez o terceiro melhor tempo das semifinais dos 200 metros medley nesta quarta-feira e avançou com uma boa marca para a final da prova nos Jogos Rio 2016, em que terá como adversários o mito da natação Michael Phelps e o recordista mundial Ryan Lochte.

Medalhista de prata nos 400 metros medley nos Jogos de Londres 2012, Thiago completou a semifinal desta quarta com o tempo de 1min57s11 --sua melhor marca do ano--, ante 1min55s78 de Phelps, que passou para a final com o melhor tempo nadando na mesma bateria de Thiago.

"O mais importante era garantir a final antes de pensar em qualquer medalha, agora estamos aí", disse o nadador brasileiro em entrevista ao Sportv ao lado da piscina logo após a prova.

O norte-americano Phelps, que conquistou na terça-feira sua 21ª medalha olímpica de ouro, em um total de 25, conseguiu desbancar seu compatriota Lochte, o recordista mundial da prova e que havia se classificado para as semifinais com a melhor marca nas eliminatórias.

Thiago, Phelps e Lochte são os favoritos para o pódio na final da prova, na noite de quinta-feira.

Essa será a quarta final olímpica nos 200m medley do nadador brasileiro de 30 anos, que terminou em quarto em Londres 2012 e em Pequim 2008 e foi o quinto em Atenas 2004, em sua estreia nos Jogos Olímpicos.

O também brasileiro Henrique Rodrigues, que havia avançado para as semifinais com o quarto melhor tempo (1min58s56) nas eliminatórias, acabou piorando sua marca para 1min59s29 nas semis e ficou fora da final olímpica.

Nas outras provas da noite com presença de brasileiros, Marcelo Chierighini terminou apenas em oitavo lugar na final dos 100m livre, vencida pelo australiano Kyle Chalmers, enquanto Etiene Medeiros e Leonardo de Deus não conseguiram avançar para as finais de suas provas, respectivamente os 100m livre feminino e os 200m costas masculino.

(Por Pedro Fonseca)

 
Thiago Pereira durante eliminatórias dos 200m medley.  10/08/2016.   REUTERS/Dominic Ebenbichler