Atletismo da Rio 2016 começa sob chuva e com muitos assentos vazios no estádio

sexta-feira, 12 de agosto de 2016 10:33 BRT
 

Por Mitch Phillips

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O lançador de discos ucraniano Mykyta Nesterenko deu a largada para as competições de atletismo dos Jogos Rio 2016 sob uma manhã chuvosa e diante de arquibancadas com milhares de cadeiras vazias, nesta sexta-feira, no estádio com capacidade para 60 mil pessoas.

Há quatro anos os gritos ensurdecedores de arquibancadas lotadas de Londres receberam a favorita da casa Jessica Ennis, em um dos momentos mais marcantes dos Jogos de 2012.

Londres consegui esgotar os ingressos das competições diurnas de atletismo, enquanto assentos vazios eram quase norma nas Olimpíadas anteriores. Ainda assim, organizadores da Rio 2016 ficarão preocupados com as imagens que vão rodar o mundo mostrando muitos assentos vazios em uma das principais modalidades olímpicas.

O presidente da Associação Internacional de Federações de Atletismo, Sebastian Coe, disse nesta semana que não esperava estádio lotados e que houve "problemas na programação", especialmente nas finais que serão tarde da noite. Mas, com sua organização desesperada por notícias positivas após um ano turbulento, ele espera que tudo melhore durante os Jogos.

Mesmo uma mudança na programação para incluir finais nas sessões diurnas não pareceu surtir efeito sobre os brasileiros. A etíope Tirunesh Dibaba possui uma chance histórica de se tornar a primeira mulher a vencer o terceiro ouro consecutivo em Olimpíadas ao correr os 10.000 metros na manhã desta sexta-feira.

 
Alemã Jennifer Oeser salta nos 100 metros com barreiras do heptatlo, com várias cadeiras vazias ao fundo. 12/08/2016   REUTERS/Phil Noble