August 12, 2016 / 8:27 PM / in a year

Rafael Silva conquista bronze e judô brasileiro fecha participação no Rio com 3 medalhas

3 Min, DE LEITURA

Rafael Silva conquista medalha de bronze na Rio 2016. 12/08/2016Murad Sezer

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O judoca Rafael Silva conquistou nesta sexta-feira medalha de bronze nos Jogos Rio 2016, a terceira do judô brasileiro e a quarta do país na Olimpíada.

Com o resultado, o judoca repete o terceiro lugar que havia conseguido em Londres 2012.

"Medalha em casa é muito bom. A torcida ajudou bastante, me empurrou buscando cada shido, cada golpe. Em casa é outra coisa, muito bom", disse Rafael, conhecido como Baby e que teve o apelido gritado pela torcida no Rio, logo após o combate.

O brasileiro, que compete na categoria mais de 100 kg, venceu na decisão da medalha de bronze Abdullo Tangriev, do Uzbequistão, medalhista de prata em Pequim 2008.

Muito desgastado da luta de semifinal em que foi derrotado, o uzbeque não ofereceu muita resistência a Rafael, que venceu com um yuko, apesar de já ter vantagem nos shidos.

O judô brasileiro encerrou sua participação nos Jogos Rio 2016 nesta sexta com três medalhas.

Considerada o carro-chefe de medalhas para o país, a modalidade levou um ouro com Rafaela Silva e dois bronzes com Mayra Aguiar e Rafael Silva, sem conseguir a meta de superar as quatro medalhas de Londres 2012 (um ouro e três bronzes), em termos de quantidade de medalha ou qualitativamente.

Para chegar ao bronze Rafael Silva teve que passar pela repescagem. Ele ganhou suas duas primeiras lutas com facilidade, mas parou no fenômeno francês Teddy Riner, atual campeão olímpico, nas quartas de final.

Riner, de 2,03 metros, conquistou em 2015 seu oitavo título mundial, estabelecendo um recorde. Contra o brasileiro, ele conseguiu um wazari e controlou bem a luta.

Rafael estreou contra o hondurenho Ramon Pileta e venceu por ippon. Na segunda luta, ele superou o russo Renat Saidov, também com um ippon, que levantou a torcida na Arena Carioca 2.

Na repescagem contra o holandês Roy Meyer, o judoca brasileiro foi mais conservador e tentou poucos golpes, mas ganhou o direito de disputar o bronze porque o rival levou uma punição a mais de shido.

A outra representante do país nas disputas desta sexta, Maria Suelen Altheman, da categoria acima de 78Kg, perdeu na estreia para a sul-coreana Kim Minjeong por um yuko.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below