Alison e Bruno eliminam espanhóis e chegam às quartas de final na praia de Copacabana

sábado, 13 de agosto de 2016 12:03 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A dupla brasileira Alison e Bruno Schmidt, atual campeã mundial de vôlei de praia, avançou para as quartas de final da Olimpíada do Rio com uma vitória por 2 sets a 0 sobre os espanhóis Herrera e Gavira, neste sábado, na arena montada na praia de Copacabana.

Os brasileiros, que contaram com um excelente desempenho de Alison no bloqueio, vão enfrentar agora nas quartas quem vencer o confronto entre Dalhausser e Lucena, dos Estados Unidos, e os austríacos Huber e Seidl, que se enfrentam neste sábado à noite.

O primeiro set do jogo contra os espanhóis foi muito equilibrado até o final, com diversas trocas de liderança, mas os brasileiros conseguiram fechar em 24-22 graças a um ataque para fora de Herrera.

Motivados pela vitória na primeira parcial, e com um barulhento incentivo da torcida --a todo tempo chamada para o jogo por Alison--, a dupla do Brasil conseguiu uma vitória mais confortável no segundo set, por 21-13, garantindo a classificação.

"A gente estava num jogo truncado, eles estavam descobrindo a maneira contra a gente e vice-versa, nunca é fácil o início de jogo, mas depois que a gente conseguiu a virada no primeiro set foi determinante para o segundo", disse Bruno em entrevista na quadra logo após a partida.

Mais tarde neste sábado a outra dupla masculina do Brasil, formada por Pedro Solberg e Evandro, enfrentará Liamin e Barsuk, da Rússia, em busca de uma vaga nas quartas de final contra os italianos Nicolai e Lupo.

Como as duas duplas brasileiras estão em lados opostos da chave, um eventual confronto entre os dois times do país só ocorreria em uma esperada disputa de medalha.

O Brasil também segue vivo no vôlei de praia em Copacabana com suas duas duplas femininas, depois que tanto Larissa e Talita quanto Ágatha e Bárbara venceram seus duelos pelas oitavas na sexta-feira e avançaram para as quartas de final. Assim como os homens, as mulheres só podem se enfrentar na Olimpíada em uma eventual final.

(Por Pedro Fonseca; Edição de Tatiana Ramil)

((pedro.fonseca@thomsonreuters.com; 55 21 2223-7128; Reuters Messaging:pedro.fonseca.thomsonreuters.com@reuters.net))

 
Alison e Bruno Schmidt comemoram ponto contra espanhóis.  13/08/2016.  REUTERS/Tony Gentile