Recorde de Van Niekerk nos 400 metros traz esperança em futuro pós-Bolt

segunda-feira, 15 de agosto de 2016 11:06 BRT
 

Por Nick Mulvenney

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Usain Bolt iria dominar as manchetes da Rio 2016 no domingo ganhando ou perdendo, mas Wayde van Niekerk deu a seu esporte em crise alguma esperança de um futuro depois da aposentadoria do jamaicano com um recorde mundial surpreendente na pista do Rio.

Vinte minutos antes de Bolt conquistar seu terceiro título seguido nos 100 metros rasos, o sul-africano correu em um ritmo incansável que lhe rendeu a medalha de ouro e a quebra do recorde de 17 anos de Michael Johnson nos 400 metros com o tempo de 43s03.

Tratava-se do recorde de corrida masculina de curta distância que se mantinha há mais tempo – Bolt detém as melhores marcas nos 100 e 200 metros – e que muitas pessoas acreditavam jamais poder ser superado.

"Eu acreditava que era possível", disse o atleta de 24 anos. "Estou feliz que as coisas tenham saído do meu jeito esta noite".

"Ainda estou um pouco maravilhado, ainda tenho que me beliscar por causa do que acabou de acontecer."

A conquista de Van Niekerk foi ainda mais notável pelo fato de que ele correu na raia oito, a mais distante do centro, onde é impossível ver qualquer adversário.

"Acho que nenhum atleta quer correr na raia oito, mas me dei conta de que (tem) suas vantagens, assim como desvantagens", disse.

"Você tem a oportunidade perfeita de correr como se estivesse treinando e correr o máximo que puder", completou.   Continuação...

 
Sul-africano Wayde van Niekerk comemorando vitória na Rio 2016.   14/08/2016       REUTERS/David Gray