Paes diz que vai recorrer contra bloqueio de repasse ao Rio 2016 e garante verba de Paralimpíada

segunda-feira, 15 de agosto de 2016 16:08 BRT
 

Por Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, afirmou nesta segunda-feira que a prefeitura vai tentar derrubar a liminar que inviabiliza o repasse de recursos públicos ao Comitê Rio 2016.

“É uma decisão liminar e vamos fazer os esclarecimentos ao juiz que deu essa decisão... vamos buscar uma solução para isso o mais rápido possível”, disse o prefeito a jornalistas.

Na semana passada, a juíza Marcia Maria Nunes determinou que os governos federal e municipal não poderão destinar 270 milhões de reais prometidos para ajudar a pagar pelas cerimônias de abertura e encerramento da Olimpíada e da Paralimpíada. A decisão também impede que os organizadores façam qualquer pagamento com recursos públicos sob pena de multa de 100 mil reais por dia.

Os organizadores dos Jogos já anunciaram que recorreriam da decisão.

Caso o Comitê Rio 2016 feche suas contas olímpicas e paralímpicas no negativo, o Estado e a Prefeitura do Rio de Janeiro, como garantidores, terão que arcar com o prejuízo.

“Ainda não está certo que há déficit no Comitê (Rio 2016), mas se houver, a Prefeitura do Rio de Janeiro é garantidora da Paralimpíada e não vamos deixar de ter Paralimpíada", disse Paes.

"Temos certeza que a Justiça vai compreender que é importante realizar a Paralimpíada depois das Olimpíadas”, acrescentou.

O prefeito reiterou que se for necessário vai disponibilizar aos Jogos Paralímpicos de 100 milhões a 150 milhões de reais. Paes teve uma reunião emergencial com os presidentes dos Comitês Paralímpico Brasileiro e Internacional para tratar dos problemas.   Continuação...