Brasil derrota França em jogo decisivo e se classifica para quartas no vôlei masculino

terça-feira, 16 de agosto de 2016 00:56 BRT
 

Por Pedro Fonseca

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O mata-mata da Rio 2016 começou uma partida mais cedo para a seleção masculina de vôlei do Brasil, que entrou em quadra contra a França nesta segunda-feira à noite dependendo de uma vitória para avançar às quartas de final e saiu do Maracanãzinho classificada e sob os gritos de "o campeão voltou".

Com duas vitórias e duas derrotas nos quatro primeiros jogos da Olimpíada, o time brasileiro chegou à rodada final do Grupo A em uma situação inesperada para uma equipe acostumada a vitórias.

O triunfo do Canadá sobre a Itália na partida anterior tornou obrigatório para a equipe do técnico Bernardinho ganhar dos franceses para se classificar, e os brasileiros não decepcionaram o público que mais uma vez lotou o templo do vôlei brasileiro, vencendo por 3 sets a 1.

Presentes às três últimas finais olímpicas --ouro em Atenas 2004 e prata em Pequim 2008 e Londres 2012--, o Brasil agora vai enfrentar nas quartas de final a Argentina, que avançou em primeiro lugar na outra chave.

Contra os franceses, o time saiu atrás e precisou correr atrás no marcador, só conseguindo passar à frente pela primeira vez em 17-16. O placar depois seguiu apertado até o Brasil fechar a parcial graças a um saque para fora do francês Ngapeth, melhor jogador do time adversário.

Novamente no segundo set os franceses saíram na frente, mas dessa vez o Brasil não conseguiu reagir, principalmente devido ao aproveitamento muito ruim de Lucarelli no ataque, e acabou derrotado por 25-22.

A melhora de Lucarelli na parcial seguinte, quando voltou a ser decisivo nos ataques, ajudou o Brasil a vencer por 25-20 e a ficar a apenas um set da classificação, que veio com a vitória tensa de 25-23 no quarto set, já na madrugada de terça-feira.

Também se classificaram no Grupo A Itália, Estados Unidos e Canadá, enquanto na outra chave avançaram para o mata-mata Argentina, Polônia, Rússia e Irã.

 
Jogadores de vôlei do Brasil comemoram contra França.  15/08/2016.  REUTERS/Edgard Garrido