OBITUÁRIO-João Havelange, ex-presidente da Fifa, morre ao 100 anos

terça-feira, 16 de agosto de 2016 09:37 BRT
 

Por Tatiana Ramil

(Reuters) - Morreu nesta terça-feira aos 100 anos, no Rio de Janeiro, o ex-presidente da Fifa e ex-membro do Comitê Olímpico Internacional (COI) João Havelange. Atleta olímpico e dirigente, dedicou a vida ao esporte.

Havelange presidiu a Fifa, entidade que controla o futebol mundial, de 1974 a 1998, tendo organizado seis Copas do Mundo e criado os campeonatos sub-17, sub-20, a Copa das Confederações e o Mundial feminino.

"A maior façanha de Havelange como um administrador do futebol foi garantir um aumento da participação em nível mundial de times da Ásia, África, Concacaf e Oceania", descreveu a Fifa em seu site.

Em 1998, quando saiu do comando da Fifa para ser substituído por Joseph Blatter, que deixou o cargo após escândalos de corrupção na entidade, Havelange tornou-se presidente de honra.

Mas o próprio Havelange se viu forçado a renunciar a essa posição, depois que um relatório do comitê de ética da Fifa descreveu como "moral e eticamente reprovável" o comportamento de Havelange na relação com a ISL, que era sócia da Fifa em ações de marketing, e faliu em 2001.

COMITÊ OLÍMPICO

O brasileiro foi também membro do COI, eleito em 1963. Em dezembro de 2011, no entanto, renunciou ao posto. O ex-dirigente estava sob investigação do COI por suposta ligação com a ISL, antiga agência de marketing da Fifa que é suspeita de ter pago propina a dirigentes da federação responsável pelo futebol mundial. A ISL faliu em 2001, com dívidas de 300 milhões de dólares.   Continuação...

 
Ex-presidente da Fifa e ex-membro do COI João Havelange.     22/11/2010      REUTERS/Bruno Domingos