Argentinos ganham ouro na classe Nacra da vela na Olimpíada do Rio

terça-feira, 16 de agosto de 2016 18:57 BRT
 

Por Marcelo Androetto

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Os argentinos Santiago Lange e Cecilia Carranza Saroli ganharam nesta terça-feira a medalha de ouro na modalidade de vela Nacra dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

Essa é a terceira medalha de Lange, depois dos bronzes em Atenas 2004 e Pequim 2008 na categoria Tornado junto com Carlos Espíndola. Cecilia Carranza ganhou a sua primeira medalha olímpica depois de ficar na 12a posição na capital chinesa na classe Laser Radial. Ela também esteve em Londres 2012.

A dupla argentina começou mal a disputa, mas reagiu no decorrer das 12 regatas anteriores à regata da medalha e sofreu uma sanção numa das partes finais, mas mesmo assim ficou com o ouro por um ponto na Baía de Guanabara.

"É algo incrível, sonhado. Não posso acreditar”, disse Lange à TV argentina depois de ganhar o ouro.

Lange sofreu um câncer no pulmão pelo qual foi operado em setembro de 2015, no dia que completou 54 anos. Pouco mais de uma semana depois, já andava de bicicleta, iniciando a sua preparação para o Rio.

“A vida é uma maravilha. Eu sou um privilegiado”, acrescentou, emocionado.

Devido ao fato de a categoria Tornado ter saído da disputa olímpica, Lange não esteve em Londres em 2012. Foi para a Nacra 17, uma categoria mista, para voltar a competir no Rio, os sextos Jogos de que participa.

Agora, a Argentina soma dois ouros no Rio, depois do conquistado pela judoca Paula Pareto. O tenista Juan Martín del Potro ganhou prata, e a seleção masculina de hóquei se classificou para a final e já assegurou pelo menos a prata.

 
Santiago Lange e Cecilia Carranza Saroli comemoram medalha de ouro. 16/08/2016 REUTERS/Benoit Tessier