Membro do COI é preso no Rio em operação contra esquema de venda ilegal de ingressos

quarta-feira, 17 de agosto de 2016 09:38 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O membro do comitê executivo do Comitê Olímpico Internacional (COI) Patrick Hickey foi preso nesta quarta-feira no Rio de Janeiro por suspeita de facilitação ao cambismo e formação de quadrilha, em operação policial contra a venda ilegal de ingressos da Rio 2016, informou a Polícia Civil do Rio.

O irlandês Hickey também é presidente do Comitê Olímpico da Irlanda e foi preso em hotel na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio.

Segundo a polícia do Rio, o comitê irlandês contratou os serviços de uma empresa para a venda de ingressos da Rio 2016, que então seriam repassados à empresa THG, acusada de fazer parte de um esquema de venda de ingressos irregular nos Jogos.

"Em prosseguimento ao trabalho investigativo, a Polícia Civil descobriu o envolvimento de Patrick no esquema internacional de cambismo", informou a polícia em comunicado.

"O delegado responsável pelo caso, com base nas novas provas, representou pela decretação da prisão do referido presidente bem como da expedição de mandado de busca e apreensão, medidas que foram deferidas pela Justiça."

Em primeira ação, realizada em 5 de agosto, dia da abertura dos Jogos, foram apreendidos mais de mil ingressos que eram comercializados por valores elevados. Kevin Mallon, diretor da THG, e Barbara Carnieri, também ligada à empresa, foram presos em flagrante naquela ocasião.

Na segunda-feira, a Justiça determinou a prisão de quatro diretores da THG.

Em 2014, a THG teve seu diretor-executivo, James Sinton, preso por envolvimento na "máfia dos ingressos" da Copa do Mundo de 2014.

(Por Caio Saad)

 
Presidente do Comitê Olímpico da Irlanda e membro do comitê executivo do COI, Patrick Hickey.      29/08/2015        Geoff Burke-USA TODAY Sports/File photo