Brasil goleia Honduras por 6 x 0 no Maracanã e buscará ouro inédito no futebol

quarta-feira, 17 de agosto de 2016 15:04 BRT
 

Por Eduardo Simões e Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A seleção brasileira de futebol goleou Honduras por 6 x 0 nesta quarta-feira no Maracanã, com Neymar escrevendo seu nome no livro de recordes dos Jogos ao anotar o gol mais rápido da história das Olimpíadas, e assegurou vaga na final olímpica da Rio 2016 para tentar conquistar a inédita medalha de ouro.

O Brasil começou avassalador contra os rivais centro-americanos na busca pela sua quarta final olímpica. Logo após os hondurenhos darem a saída, Neymar roubou a bola de Johnny Palacios, dividiu com o goleiro e abriu o placar no Maracanã apenas aos 14 segundos de jogo, o gol mais rápido na história dos Jogos Olímpicos.

O gol relâmpago animou a seleção, que seguiu pressionando e, aos nove minutos, Luan finalizou com perigo para boa defesa do goleiro hondurenho López. Aos 25, no entanto, Honduras sucumbiu novamente à pressão brasileira. Luan deu bela assistência para Gabriel Jesus, que tocou na saída do goleiro López para ampliar.

Nove minutos mais tarde, a seleção começou a desenhar a goleada quando Neymar achou Gabriel Jesus novamente bem posicionado pela esquerda da defesa hondurenha para marcar seu segundo na partida e o terceiro do Brasil.

O gol que fez com que a torcida no Maracanã já vislumbrasse uma final olímpica contra a Alemanha, algoz do Brasil na Copa do Mundo de 2014, cantando "Alemanha, pode esperar, a sua hora vai chegar" e gritando "olé" para a troca de passes do Brasil antes mesmo do término da primeira etapa.

O segundo tempo começou da mesma forma que o primeiro, com o Brasil pressionando. Gabigol recebeu na grande área aos dois minutos, tentou tirar a bola de López, que fez a defesa. Quatro minutos depois, Neymar cobrou escanteio da esquerda e a bola caiu na pequena área nos pés de Marquinhos, que fez o quarto da seleção.

O quinto quase veio aos 18 da segunda etapa, em cobrança de falta de Neymar no canto esquerdo de López, que fez excelente defesa. O camisa 10 do Brasil voltou a levar perigo a López em outra cobrança de falta aos 29, mas ela passou à esquerda da meta do hondurenho, tocando a rede pelo lado de fora, o que levou alguns torcedores no Maracanã a comemorarem o que seria o quinto do Brasil.

O grito, frustrado naquela cobrança de falta, saiu aos 33, quando Felipe Anderson recebeu na pequena área e rolou para Luan fazer o quinto, sem goleiro.   Continuação...

 
Atacantes brasileiros Neymar, Gabriel Jesus e Gabriel comemoram gol contra Honduras. 17/08/2016 REUTERS/Leonhard Foeger