Micale exalta espírito de luta de time com quatro atacantes e que não sofre gols

quarta-feira, 17 de agosto de 2016 21:02 BRT
 

Por Eduardo Simões

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O técnico Rogério Micale conseguiu classificar a seleção brasileira para a final olímpica nos Jogos do Rio sem sofrer um gol sequer, apesar de ter montado sua equipe com quatro atacantes e apenas dois meio-campistas, e elogiou o espírito de combate da equipe para atingir essa marca.

O time de Micale joga na frente com Gabriel Jesus, Gabigol, Neymar e Luan e tem apenas dois homens de meio-campo, Renato Augusto e Wallace. Apesar disso, o goleiro Weverton ainda não foi vazado nessa Olimpíada.

"Nós pregamos aos jogadores atacar com 11, iniciando o jogo ofensivo com o goleiro, que geralmente não é tão comum aqui para nós, mas é hoje o que o futebol pede. E ao contrário também, quando se muda a chave a gente não pode trabalhar só com os homens de marcação, com o setor defensivo atuando. Acho que a gente tem que atuar com os onze", disse o treinador brasileiro depois que o Brasil goleou Honduras por 6 x 0 na semifinal.

Micale usou o gol relâmpago anotado por Neymar aos 14 segundos da goleada contra Honduras no Maracanã, que deu ao Brasil uma vaga na final olímpica, como exemplo do que chamou de espírito lutador e de doação da equipe olímpica do Brasil.

"Hoje a nossa equipe está fazendo muito bem isso, iniciando a marcação com um homem mais avançado, tivemos a oportunidade de fazer o gol numa pressão do Neymar logo no início do jogo. O segredo da equipe é eles se doarem jogando com 11 em todos os momentos do jogo", afirmou.

Autor de dois gols na semifinal contra Honduras, Neymar também foi o jogador mais elogiado por Micale após a partida. O treinador classificou a estrela do Barcelona de "um monstro", embora tenha reconhecido que pensou em tirá-lo da partida contra os hondurenhos na quente tarde desta quarta no Rio quando o confronto já estava decidido e a vaga na final assegurada.

"Algum momento eu senti a tentação sim (de tirar Neymar)", disse o técnico em entrevista coletiva após a partida. "Mas o Neymar tem uma recuperação rápida. Com 24 horas ele já atinge o nível de recuperação, com 48 ele já está zerado. Nesse momento especifico ele precisa mais do ritmo do que do descanso."

O Brasil volta a campo no sábado para tentar conquistar a medalha de ouro olímpica pela primeira vez.

 
Técnico da seleção olímpica do Brasil, Rogério Micale, durante entrevista coletiva em Brasília
06/08/2016 REUTERS/Ueslei Marcelino