Justiça do Rio determina apreensão de passaportes de nadadores dos EUA Lochte e Feigen

quarta-feira, 17 de agosto de 2016 19:17 BRT
 

Por Rodrigo Viga Gaier e Daniel Flynn

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A juíza Keyla Blank, do Juizado Especial do Torcedor e Grandes Eventos do Rio de Janeiro, determinou nesta quarta-feira a apreensão dos passaportes dos nadadores norte-americanos Ryan Lochte e James Feigen e solicitou maiores esclarecimentos de ambos, afirmando haver possíveis divergências nos depoimentos dos atletas sobre um suposto assalto no Rio no fim de semana.

A Polícia Federal informou, no entanto, que Lochte já havia deixado o Rio antes da ordem judicial, enquanto Feigen disse ao jornal San Antonio Express-News por telefone que ainda estava na cidade nesta quarta, de acordo com a publicação norte-americana.

A juíza ordenou a apreensão dos passaportes dos norte-americano até que os atletas apresentem novos esclarecimentos sobre o incidente.

Um porta-voz do Comitê Olímpico dos Estados Unidos (Usoc) disse em nota que a polícia chegou à Vila dos Atletas nesta quarta-feira e pediu para falar com os nadadores e recolher os seus passaportes, mas o time de natação do país não está mais hospedado lá.

"A equipe de natação saiu da Vila depois que sua competição terminou, por isso os atletas não estavam disponíveis", disse o porta-voz do Usoc Patrick Sandusky, acrescentando que não poderia confirmar a localização dos nadadores por razões de segurança.

"Vamos continuar cooperando com as autoridades brasileiras", acrescentou. A disputa da natação nos Jogos Rio 2016 terminou no sábado.

A polícia acredita que Lochte, um dos atletas olímpicos mais condecorados da natação mundial, e seu companheiro de equipe já retornaram para os Estados Unidos, segundo fontes da área de segurança.

Em nota, a Polícia Civil confirmou que esteve na Vila dos Atletas para cumprir mandado de busca e apreensão para recolher os passaportes de Lochte e Feigen nesta quarta de manhã, mas ambos não foram localizados.   Continuação...

 
Ryan Lochte nos Jogos Rio 2016. 09/08/2016 REUTERS/Michael Dalder