Nadadores dos EUA são impedidos de deixar o Rio por autoridades brasileiras

quarta-feira, 17 de agosto de 2016 23:51 BRT
 

Por Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Três nadadores dos Estados Unidos foram impedidos por autoridades brasileiras de deixar o país pelo aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, nesta quarta-feira, disse uma fonte com conhecimento do assunto.

Segundo a fonte, um dos atletas, James Feigen, sequer chegou a embarcar no avião e outros dois --Gunnar Bentz e Jack Conger--foram retirados da aeronave antes da decolagem.

O Comitê Olímpico dos Estados Unidos confirmou que Conger e Bentz foram retirados do avião pelas autoridades do Brasil.

A fonte disse ainda à Reuters que o trio de atletas norte-americanos prestaria depoimento na Polícia Federal no aeroporto internacional do Rio.

Feigen, Bentz e Conger teriam sido vítimas de um assalto ao lado do também nadador norte-americano Ryan Lochte, na madrugada do último domingo. Segundo Lochte, o táxi em que estava com os companheiros de equipe foi parado em uma falsa blitz policial.

A polícia do Rio de Janeiro abriu investigação sobre o caso e apontou a existência de contradições nas versões apresentadas pelos atletas. Lochte já deixou o Brasil.

Nesta quarta, a Justiça determinou a apreensão dos passaportes de Lochte e Feigen, também por enxergar possíveis contradições na versão apresentada por eles.

Bentz e Conger, por sua vez, foram chamados a prestar novo depoimento aos policiais sobre o episódio.

(Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)