Jamaicana Elaine Thompson supera lesão e vence 200 metros após ouro nos 100 metros

quinta-feira, 18 de agosto de 2016 09:00 BRT
 

Por Drazen Jorgic

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A jamaicana Elaine Thompson superou uma lesão persistente no tendão para superar suas rivais na final feminina dos 200 metros da Olimpíada do Rio de Janeiro de 2016 na quarta-feira, tornando-se a primeira mulher a vencer a dobradinha olímpica das corridas de curta distância desde 1988.

A incontestável vitória de Thompson repete a da norte-americana Florence Griffith Joyner, última mulher a vencer os 100 e 200 metros nos mesmos Jogos.

Correndo com uma faixa cintilante na cabeça, Elaine fez uma largada brilhante que a ajudou a disparar à frente das adversárias, e depois da curva ela não deu sinal de que iria abrir mão da vantagem, concluindo a prova em 21seg78.

Graças à vitória de Elaine sobre a holandesa Dafne Schippers, favorita antes da corrida, a Jamaica manteve seu domínio nos títulos de corridas de curta distância mais prestigiosos dos Jogos.

"Meu lema na escola era 'deixe a luz brilhar', e deixei minha luz brilhar hoje à noite", disse Elaine aos repórteres. "É uma grande surpresa para mim, porque tive uma lesão no tendão. Você precisa superar essas coisas, e esta noite estou aqui com um ouro."

Dafne, campeã mundial da prova, fez seu melhor tempo da temporada na final, cruzando a chegada em 21seg88 segundos, mas mesmo assim ficou decepcionada com o resultado.

"Ainda não aceitei o que aconteceu. Não estou contente com a prata", disse. "Vim pelo ouro."

A norte-americana Tori Bowie, que conquistou uma medalha de prata na final dos 100 metros, ficou com o bronze.

 
Jamaicana Elaine Thompson celebrando vitória na Rio 2016.         13/08/2016        REUTERS/David Gray