Corredoras dos EUA terão segunda chance após problema no revezamento 4x100m

quinta-feira, 18 de agosto de 2016 14:18 BRT
 

Por Nick Mulvenney

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Os Estados Unidos terão uma segunda chance de se classificarem para a final feminina do revezamento 4x100 metros depois de apelarem de sua desclassificação, causada por um erro na passagem do bastão.

As atuais campeãs olímpicas e recordistas mundiais correrão em uma prova separada na noite desta quinta-feira, e terão a oportunidade de se qualificar para a decisão se obtiverem o tempo de classificação, depois de argumentarem que Allyson Felix foi impedida pouco antes da segunda passagem.

"Acho que fui arremessada a cerca de 32 quilômetros por hora", disse a quatro vezes medalhista de ouro. "Quando um objeto estranho surge na sua frente, atrapalha o ímpeto e a passagem (do bastão)".

As norte-americanas afirmam que, ao se chocar com Allyson antes da passagem, a brasileira Franciela Krasucki a impediu de se aproximar o suficiente de English Gardner para completar a entrega do bastão.

O bastão caiu no chão quando Allyson tentou atirá-lo na direção de sua colega de equipe, mas após o choque inicial a experiente californiana teve a presença de espírito de fazer English pegá-lo e retomar a corrida, o que permitiu a apelação.

"O árbitro examinou o vídeo da corrida e concordou que a corredora norte-americana foi obstruída na segunda troca", declarou a Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF, na sigla em inglês) em um comunicado.

"A equipe dos EUA fará uma nova prova sozinha, na mesma pista, às 20h desta noite para tentar se classificar por tempo." 

((Tradução São Paulo, +5511 56447719))

REUTERS RBS