Nadadores norte-americanos Conger e Bentz desembarcam em Miami após pedido de desculpas do comitê olímpico

sexta-feira, 19 de agosto de 2016 10:01 BRT
 

Por Cassandra Garrison e Caroline Stauffer

MIAMI/RIO DE JANEIRO (Reuters) - Dois nadadores norte-americanos acusados de inventar uma história sobre terem sido roubados à mão armada no Rio de Janeiro desembarcaram em Miami nesta sexta-feira, disse uma testemunha da Reuters.

Jack Conger e Gunnar Bentz foram transferidos para a classe executiva e se cobriram para evitar a mídia durante o voo noturno, após serem vaiados ao deixar o aeroporto internacional do Rio.

Ryan Lochte, um dos nadadores envolvidos, já está nos Estados Unidos, enquanto Jimmy Feigen está no Brasil aguardando liberação do passaporte.

O incidente, pelo qual o Comitê Olímpico dos Estados Unidos (Usoc) se desculpou na quinta-feira, embaraçou o Rio, irritou a polícia e o governo e dominou notícias sobre os primeiros Jogos Olímpicos na América do Sul.

A mídia brasileira relatou que um juiz ordenou que Feigen pagasse 35 mil reais para uma instituição de caridade. A Reuters não pôde confirmar de forma independente a decisão do juiz.

Lochte disse no domingo que um assaltante colocou uma arma em sua testa e ordenou que o grupo entregasse carteiras e dinheiro após deixar uma festa.

A polícia brasileira, no entanto, informou que não houve roubo, mas uma confusão em um posto de gasolina, com atos de vandalismo. Na noite de quarta-feira, ela retirou Bentz e Conger do avião em que estavam e tomou seus passaportes, buscando mais informações sobre o incidente.

O Usoc confirmou posteriormente as acusações da polícia, incluindo as de que o grupo realizou atos de vandalismo no posto de gasolina após parar para ir ao banheiro após uma festa.

((Tradução Redação Rio de Janeiro; 552122237141)) REUTERS CS TR

 
Nadadores dos EUA Jack Conger e Gunnar Bentz chegam em Miami.  19/8/2016. REUTERS/Gaston De Cardenas