Cuba fica insatisfeita com desempenho de equipe de boxe nos Jogos do Rio

sexta-feira, 19 de agosto de 2016 17:42 BRT
 

HAVANA (Reuters) - O chefe dos treinadores da equipe de boxe de Cuba disse nesta sexta-feira que está insatisfeito com a atuação de sua equipe nos Jogos Olímpicos do Rio, e afirmou que buscará aumentar no futuro o número de boxeadores da ilha na liga profissional da Associação Internacional de Boxe Amador (Aiba).

A associação internacional criou em 2015 a Aiba Pro Boxing (APB), um braço profissional onde os boxeadores competem sem perder a elegibilidade para disputar Campeonatos Mundiais e Jogos Olímpicos.

Nos Jogos do Rio, Cuba conseguiu uma medalha de ouro com Julio César La Cruz na categoria até 81 kg e tem outras duas chances no sábado nos pesos 56 kg e 75 kg por meio de Robeisy Ramírez e Arlen López, que já garantiram ao menos a medalha de prata.

Além disso, soma outras três medalhas de bronze, mas mesmo assim o técnico Rolando Acebal reclamou do rendimento de seus pugilistas.

"Realmente não estamos satisfeitos. Essa é a verdade. Doeram muito algumas derrotas que sofremos e não vimos o melhor rendimento de alguns atletas", disse Acebal, cuja equipe ganhou o título mundial no Catar em 2015 com quatro ouros. Em Londres 2012 foram dois títulos olímpicos.

Entre as derrotas cubanas no Rio está a de Lázaro Álvarez para o brasileiro Robson Conceição, campeão olímpico no Rio, na semifinal da categoria 60 kg. Após o combate, houve inclusive um breve desentendimento entre técnicos das duas equipes.

(Reportagem de Nelson Acosta)