Jamaica vence revezamento 4x100m e Bolt faz história com triplo-triplo olímpico

sexta-feira, 19 de agosto de 2016 23:30 BRT
 

Por Eduardo Simões e Nick Mulvenney

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O jamaicano Usain Bolt garantiu os três títulos olímpicos das provas de velocidade pela terceira Olimpíada seguida, nesta sexta-feira, sendo decisivo para levar a Jamaica à medalha de ouro no revezamento 4x100 metros masculino nos Jogos Rio 2016.

Bolt correu a perna final do revezamento no Estádio Olímpico, conhecido como Engenhão, colocando o título da prova na coleção ao lado das conquistas dos 100m e dos 200m, que ele já havia vencido no Rio. Ele recebeu o bastão seguido de perto pelos rivais, mas abriu uma vantagem incontestável para ficar com o ouro

Pela terceira edição seguida dos Jogos Olímpicos o jamaicano, ovacionado pela torcida brasileira no estádio, conseguiu este feito, algo inédito na história das Olimpíadas.

A equipe da Jamaica só não foi mais aplaudida pelos torcedores do que o time do revezamento brasileiro, que terminou a prova na oitava e última posição, mas acabou a final com a sexta posição, beneficiado pelas desclassificações de Estados Unidos e Trinidad e Tobago.

O Japão surpreendeu na final do 4x100m e ficou com a medalha de prata, enquanto o Canadá levou o bronze.

Ao término da prova, Bolt comemorou com os demais integrantes da equipe jamaicana --Asafa Powel, Yohan Blake e Nickel Ashmeade-- com uma bandeira jamaicana e outra do Brasil, recebendo gritos da torcida enquanto dava a volta pelo Estádio Olímpico do Rio.

Minutos depois da prova, ele teve o nome gritado pelos torcedores e, como de costume, beijou a raia em que disputou o revezamento, vencido pela Jamaica com o tempo de 37s27.

A nona medalha de ouro de Bolt o iguala a Paavo Nurmi, o finlandês que dominou as provas de distância no início do século 20, e ao velocista e saltador em distância norte-americano Carl Lewis como os atletas mais bem-sucedidos da história do atletismo olímpico.   Continuação...

 
Equipe da Jamaica comemora vitória no revezamento 4x100m. 19/09/2016  REUTERS/Kai Pfaffenbach