Atletas australianos podem perder voo por polêmica sobre credenciais

domingo, 21 de agosto de 2016 14:32 BRT
 

Por Amy Tennery

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Os nove atletas olímpicos australianos multados por um problema no credenciamento durante os Jogos Olímpicos do Rio podem perder o voo de volta para a Austrália, afirmou um membro da delegação neste domingo, em mais uma frustração para um país que viveu muitas dores de cabeça e um decepcionante desempenho no quadro de medalhas.

Os nove atletas foram detidos por um breve período, multados coletivamente em 90 mil reais e tiveram seus passaportes retidos após entrarem na arena de basquete com credenciamento adulterado na noite de sexta-feira.

O voo fretado do time australiano decola na segunda-feira, mas a polícia ainda não devolveu os passaportes dos atletas, de acordo com Kitty Chiller, chefe da missão olímpica australiana, acrescentando que ainda não se sabe como e quando eles terão os documentos de volta.

"É, na realidade, fisicamente impossível pagar a multa e ter os passaportes entregues até amanhã", disse Chiller, que lembra, ainda, que segunda-feira é feriado no Rio de Janeiro.

A polícia do Rio não foi encontrada para comentar o caso.

O time australiano tem enfrentado uma Olimpíada turbulenta, começando com reclamações sobre o alojamento na Vila Olímpica, um caso de roubo e até um pequeno incêndio. Um nadador australiano foi roubado alguns dias antes do caso dos nove atletas detidos. Além disso, a delegação ainda retorna para casa com um resultado decepcionante em termos de medalhas.

Segundo Chiller, se os passaportes não forem devolvidos a tempo, o voo fretado sairá sem os nove atletas e um segundo voo será arranjado para eles. 

O Comitê Olímpico Australiano está investigando o problema no credenciamento, mas Chiller acredita que os atletas não são culpados.

"É vergonhoso que eles tenham que passar por isso", disse ela. "A segurança foi um desafio enorme, o transporte teve seus problemas... em todo aspecto essa tem sido uma Olimpíada muito complicada."