Rio se despede de Olimpíada com Carnaval no Maracanã e elogios do COI

domingo, 21 de agosto de 2016 23:13 BRT
 

Por Pedro Fonseca e Mary Milliken e Caroline Stauffer

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Uma dose de melancolia se misturou a uma grande celebração em ritmo de Carnaval e a um sentimento de orgulho na cerimônia de encerramento dos Jogos Rio 2016 na noite deste domingo, na conclusão sob chuva de uma Olimpíada marcada por alguns problemas, mas elogiada como maravilhosa pelo Comitê Olímpico Internacional.

Longe de ter sido perfeita, com incidentes que foram de cadeiras vazias em estádios a piscinas misteriosamente verdes, passando por sustos com a violência, a Olimpíada chegou ao fim em alta para os brasileiros graças às medalhas de ouro no futebol e no vôlei, que consolidaram a melhor participação do país em uma edição dos Jogos, com 19 medalhas, sendo 7 de ouro.

No mesmo estádio do Maracanã onde tudo começou há 16 dias, o último ato dos Jogos teve início com um passeio sobre os famosos pontos turísticos da cidade como o Cristo Redentor e o Pão de Açúcar sob o ponto de vista dos pássaros, antes de uma verdadeira festa de Carnaval com direito a bateria de escola de samba e passistas, levando atletas do mundo inteiro a cair no samba.

Em uma noite de chuva e ventos fortes, ruas no entorno do estádio ficaram às escuras pouco antes do começo da cerimônia devido a uma queda no fornecimento de energia, que também afetou brevemente algumas áreas do Maracanã, sem prejudicar o início da festa. Diversos assentos do estádio ficaram vazios, o que não atrapalhou o ambiente de festa.

Ao declarar o encerramento oficial dos Jogos do Rio, o presidente do Comitê Olímpico Internacional, Thomas Bach, ouviu um lamento uníssono das arquibancadas, que antes vibraram com os elogios feitos em português pelo dirigente esportivo alemão.

"Parabéns Brasil, nós te amamos brasileiros", disse Bach no centro do gramado do Maracanã. "Esses foram Jogos Olímpicos maravilhosos na cidade maravilhosa".

Músicas tradicionais brasileiras abriram caminho para a entrada no palco de algumas centenas dos 11.000 atletas que estiveram na cidade para os Jogos e para a última cerimônia de medalhas, da maratona masculina realizada mais cedo neste domingo.

A cidade depois entregou a bandeira olímpica para Tóquio, sede dos Jogos de 2012, e apagou com uma chuva artificial a chama olímpica que estava acesa desde 5 de agosto em uma pequena e ambientalmente sustentável pira, que foi levada de volta ao Maracanã após passar os Jogos na região portuária.   Continuação...

 
Cerimônia de encerramento dos Jogos do Rio no Maracanã. 21/08/2016   REUTERS/Fabrizio Bensch