4 de Setembro de 2016 / às 16:56 / um ano atrás

Rosberg vence em Monza e reduz vantagem de Hamilton

MONZA, Itália (Reuters) - O alemão Nico Rosberg, da Mercedes, venceu neste domingo o Grande Prêmio da Itália de Fórmula 1 e diminuiu a vantagem do seu companheiro de equipe, o inglês Lewis Hamilton, para apenas dois pontos no Mundial de Pilotos.

    Hamilton, que é tricampeão mundial e saiu na pole position, era favorito para conquistar sua 50ª vitória da carreira e a terceira seguida em Monza, mas uma largada ruim lhe custou a vitória.

    A primeira vitória de Rosberg em Monza foi a sétima dele na temporada, uma a mais que Hamilton, e a 21ª no total. Ele tem sete provas para virar o Mundial e conquistar seu primeiro título na categoria.

    “Estou me sentindo muito bem. Continuo na briga com Lewis. Sempre será uma grande batalha e estou ansioso pelo que vem pela frente”, disse Rosberg.

    Sebastian Vettel, da Ferrari, terminou na terceira posição e foi aclamado pelos fãs da escuderia, que lotaram o circuito na expectativa de ver a primeira vitória da equipe do ano, mas tiveram que se contentar novamente em observar as Mercedes à frente.

    O finlandês Kimi Raikkonen terminou na quarta posição, seguido pelo australiano Daniel Ricciardo, da Red Bull. Felipe Massa, da Williams, foi o nono. Felipe Nasr, da Sauber, bateu com Jolyon Palmer, da Renault, e abandonou.

    Hamilton agora tem 250 pontos, contra 248 de Rosberg. A próxima corrida será em Cingapura.

    “Não sei exatamente o que aconteceu na largada. Eu fiz tudo normal”, disse Hamilton.

    A largada ruim fez Hamilton cair para a sexta posição na primeira volta. Ele se recuperou com duas ultrapassagens e uma boa estratégia de paradas, mas não foi o suficiente para chegar no companheiro de equipe, que terminou a prova 15 segundos à frente.

    “Lewis tracionou muito na saída e isso custou a vitória”, disse o chefe da Mercedes, Toto Wolff. “Ali já estava tudo acabado para ele.”

    A melhor ultrapassagem do dia foi de Ricciardo sobre Valtteri Bottas, na primeira chicane. “Foi lindo. Ele estava muito atrás. Seu gesto depois resumiu tudo. Ele ficou muito satisfeito com ele mesmo”, comentou o chefão da Red Bull, Christian Horner.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below