Justiça aceita denúncia contra 8 acusados de ações ligadas ao terrorismo antes da Rio 2016

segunda-feira, 19 de setembro de 2016 21:29 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Justiça Federal aceitou nesta segunda-feira denúncia contra 8 acusados de ações ligadas ao terrorismo e que foram presos antes dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro na operação Hashtag, na primeira ação penal com base na nova lei de terrorismo do país.

De acordo com decisão do juiz Marcos Josegrei da Silva, da 14ª Vara Federal de Curitiba, "todos os denunciados se dedicavam a promover a organização terrorista denominada Estado Islâmico" por meio de publicações em perfis das redes sociais e diálogos em grupos fechados de aplicativos de mensagens.

Presos desde julho, os acusados foram identificados pela Polícia Federal na operação Hashtag, realizada a partir da quebra dos sigilos telefônicos e de dados. O Ministério Público Federal (MPF) em Curitiba apresentou denúncia contra eles na sexta-feira.

Segundo denúncia aceita pela Justiça, os acusados postavam "vídeos e fotos de execuções públicas de pessoas pelo Estado Islâmico, chegando a orientações de como realizar o juramento ao líder do grupo e atingindo a discussão sobre possíveis alvos de ataques que eles poderiam realizar no Brasil".

Eles irão responder pelos crimes de promoção de organização terrorista e associação criminosa, além de corrupção de menores. Um deles também responderá por recrutamento para organização terrorista, segundo o despacho.

Os advogados dos acusados contestam a prisão e negam ligação com grupos simpatizantes ao terrorismo.

(Por Tatiana Ramil)