Guardiola diz que Touré só volta a jogar pelo City se pedir desculpas

terça-feira, 20 de setembro de 2016 12:57 BRT
 

LONDRES (Reuters) - O meio-campista Yaya Touré não irá jogar mais pelo Manchester City até que se desculpe junto ao clube inglês por comentários feitos por seu empresário, disse o técnico Pep Guardiola nesta terça-feira.

O empresário do jogador da Costa do Marfim, Dmitri Sluk, disse que Touré, de 33 anos, se sentiu "humilhado" por Guardiola após ser deixado de fora do elenco do City para a Liga dos Campeões.

"Ele precisa pedir desculpas. Caso não peça, ele não joga", disse Guardiola a repórteres.

"Foi difícil deixá-lo de fora do elenco da Liga dos Campeões, mas no dia seguinte, seu empresário foi à mídia. (Touré) não teve coragem de me ligar. A partir deste momento ele estava fora".

Touré, eleito quatro vezes o melhor Jogador Africano do Ano, foi peça-chave do meio-campo do City após deixar o Barcelona, que era comandado por Guardiola, em 2010.

Ele só jogou uma vez nesta temporada, na fase eliminatória da Liga dos Campeões na vitória por 5 x 0 sobre o Steaua Bucareste.

Em entrevista em 2011 a uma rádio espanhola, Touré disse que sentiu ter sido forçado a deixar o Barcelona por Guardiola.

"Ele praticamente me ignorou até a oferta do City chegar. Por isso eventualmente escolhi sair. Não falei com Guardiola por um ano", disse Touré à época.

Guardiola posteriormente contestou a versão do jogador sobre os eventos e disse que tentou convencê-lo a ficar.

(Reportagem de Alan Baldwin e Shravanth Vijayakumar)

 
Meia Yaya Touré durante treino do Manchester City.     12/09/2016
Action Images via Reuters / Carl Recine