Sam Allardyce é demitido do comando da seleção inglesa após escândalo envolvendo jornal

terça-feira, 27 de setembro de 2016 17:05 BRT
 

LONDRES (Reuters) - Sam Allardyce foi demitido do comando da seleção inglesa após somente uma partida e 67 dias no cargo por se comportar "inapropriadamente" quando se envolveu em uma armação de um jornal, informou nesta terça-feira a Associação de Futebol da Inglaterra.

Allardyce, de 61 anos, foi alvo de uma armação feita por um jornal, na qual ele supostamente teria se encontrado com um consórcio falso de empresários do Oriente Médio que buscava conselhos sobre o mercado de transferências bilionário da Liga Inglesa.

Segundo a reportagem do jornal Daily Telegraph, autor da armação, Allardyce usou seu cargo para negociar um acordo de 400 mil libras para representar a companhia estrangeira.

O dinheiro seria pago por uma série de visitas e palestras, e, embora Allardyce tenha deixado claro durante o encontro que qualquer negociação tinha que ser autorizada pela federação e posteriormente tenha se desculpado pelo que chamou de erro, ele foi demitido do cargo.

"A conduta de Allardyce, como relatada hoje, foi inapropriada como técnico da Inglaterra. Ele aceita ter cometido um erro significativo e pediu desculpas. No entanto, por conta da séria natureza de suas ações, a federação e Allardyce concordaram de forma mútua em terminar seu contrato com efeito imediato", informou a Federação de Futebol da Inglaterra em comunicado.

"O técnico da seleção principal masculina da Inglaterra é uma posição que deve demonstrar forte liderança e mostrar respeito pela integridade do esporte", acrescentou.

O ex-técnico de Bolton Wanderers, West Ham United e Sunderland substituiu Hodgson como técnico da Inglaterra em julho.

(Por Ed Osmond)

 
Sam Allardyce durante jogo da Inglaterra contra Eslováquia.  3/9/16. Action Images via Reuters / Carl Recine