Calendário da F1 deixa dúvidas sobre Brasil, Alemanha e Canadá para 2017

quarta-feira, 28 de setembro de 2016 18:28 BRT
 

Por Alan Baldwin

LONDRES (Reuters) - As corridas de Fórmula 1 no Brasil, Alemanha e Canadá foram colocadas como sujeitas a confirmação em um calendário provisório de 21 provas para 2017, publicado pelo órgão que controla a categoria, nesta quarta-feira.

O Grande Prêmio da Itália, em Monza, cuja vaga havia sido posta em dúvida até a realização de um acordo durante a corrida deste mês, foi listado em setembro, como ocorre normalmente, depois da Bélgica.

A Alemanha permanece incerta devido à relutância de Hockenheim de sediar um GP, a não ser em anos alternados, e a falta de acordo com Nuerburgring. A prova no país foi retirada em 2015.

O chefe comercial da Fórmula 1, Bernie Ecclestone, também tem pressionado por melhorias no circuito de Montreal Gilles Villeneuve, cujo contrato terá que ser renovado no próximo ano, e na pista de Interlagos, em São Paulo.

O Brasil também está sofrendo sua mais profunda recessão econômica em décadas, mas os organizadores da prova se disseram surpresos com a decisão de colocá-la .

"A Organização do Grande Prêmio Brasil tomou conhecimento, com surpresa, do calendário 2017 da F1", afirmou em comunicado. "Existe um contrato em vigor até 2020, todas as providências serão cumpridas, como tem sido nos últimos 45 anos."

Ecclestone havia advertido em junho que o calendário de 2017 poderia ser reduzido das atuais 21 corridas para 18, mas Monza era vista naquele momento como uma das atingidas.

Sem corridas novas, após a estreia do Azerbaijão neste ano, as principais alterações foram as mudanças de data e o remanejamento de alguns emparelhamentos.   Continuação...

 
Hamilton durante o GP Brasil, em Interlagos. 8/11/2014. REUTERS/Nacho Doce