Federação de tênis revisa forma de informar atletas sobre substâncias proibidas

terça-feira, 4 de outubro de 2016 17:29 BRT
 

(Reuters) - A Federação Internacional de Tênis vai rever o processo pelo qual informa jogadores sobre substâncias adicionadas à sua lista proibida após a redução da suspensão imposta a Maria Sharapova nesta terça-feira.

Sharapova foi liberada pela Corte Arbitral do Esporte para voltar a jogar em abril, depois que sua suspensão de dois anos foi reduzida para 15 meses.

A russa tem argumentado que não sabia que o meldonium foi adicionado à lista de substâncias proibidas da Agência Mundial Antidoping (Wada) em janeiro, pouco antes de seu teste positivo em Melbourne.

A federação de tênis disse que tomou as medidas adequadas para informar os jogadores, incluindo Sharapova, de alterações na lista proibida, mas continuaria a avaliar a forma como se comunica com eles.

"A ITF acredita que as medidas adequadas foram tomadas para divulgar quaisquer alterações à lista de substâncias proibidas", informou o órgão dirigente do tênis mundial em um comunicado.

"No entanto, nós revisamos, e vamos continuar revisando os nossos processos para comunicar alterações na lista de substâncias proibidas com o objetivo de assegurar que nenhum atleta possa afirmar que não foi plenamente informado."

(Reportagem de Frank Pingue em Toronto)