Giuliano diz que versatilidade e relação com Tite foram essenciais por vaga na seleção

quarta-feira, 5 de outubro de 2016 11:03 BRT
 

(Reuters) - Surpresa na primeira lista do técnico Tite para as eliminatórias da Copa do Mundo contra Equador e Colômbia, o meia Giuliano ganhou a chance de ser titular da seleção brasileira no jogo contra a Bolívia, na quinta-feira, e acredita que seu maior trunfo é a relação de confiança com o treinador, além de sua versatilidade.

Beneficiado pela lesão de Casemiro e a suspensão de Paulinho, Giuliano, atualmente no russo Zenit, possui pela primeira vez a chance de ser titular.

Se a convocação para os jogos contra Equador e Bolívia já foi uma surpresa, a titularidade logo na terceira partida do novo treinador do Brasil foi ainda mais inesperada.

"Ajo com muita tranquilidade, mas tenho consciência que sou um jogador de confiança do Tite, tanto que ele está me dando essa oportunidade", disse a jornalistas. "Há um elo de confiança entre nós", acrescentou.

O meia jogou sob comando de Tite no Internacional, antes de seguir para o Grêmio. Atualmente na Rússia, acredita que, além da boa relação, sua versatilidade ajudou a alcançar o direito de jogar pela seleção.

"Tenho uma versatilidade de jogar no meio em várias funções, ora pela direita, ora pelo meio, ou como segundo atacante", disse. "Tenho muita liberdade de movimentação, criação e chegada na área. Isso me proporciona estar sempre perto do gol, e a fase é boa".

Outra novidade no time titular será o lateral-esquerdo Filipe Luís, do Atlético de Madri, para a vaga de Marcelo, cortado por lesão. Também ganhou a vaga de titular o meia Philippe Coutinho no lugar de Willian, por opção de Tite.

(Por Rodrigo Viga Gaier, no Rio de Janeiro)

 
Giuliano comemora gol do Zenit São Petersburgo pela Liga Europa.   15/09/2016        REUTERS/Baz Ratner