Juiz argentino rejeita extradição aos EUA de 3 acusados de corrupção em caso Fifa

terça-feira, 18 de outubro de 2016 21:08 BRST
 

BUENOS AIRES (Reuters) - Um juiz da Argentina rejeitou nesta terça-feira um pedido dos Estados Unidos para extraditar o ex-secretário-geral da Conmebol Eduardo Deluca e os empresários Hugo e Mariano Jinkis, acusados de envolvimento no caso de corrupção na Fifa.

Entre outras razões, o magistrado Claudio Bonadío argumentou que Deluca e os Jinkis, atualmente em prisão domiciliar no país sul-americano e com pedidos de prisão internacional, estão sendo julgados pela Justiça da Argentina.

Os empresários argentinos estão entre os 14 acusados pelo pagamento de subornos para obter direitos de transmissão de torneios de futebol, em um caso que agitou a Fifa e levou à renúncia do então presidente da entidade, Joseph Blatter.

(Reportagem de Maximilian Heath)