Sharapova diz que não vai pedir permissão especial para disputar Wimbledon

sexta-feira, 19 de maio de 2017 15:13 BRT
 

LONDRES (Reuters) - Ex-campeã de Wimbledon, Maria Sharapova disse que não irá pedir permissão especial para disputar o torneio deste ano. A tenista não alcançou uma colocação alta suficiente no ranking para ser incluída diretamente na chave principal.

A russa, de 30 anos, que voltou a jogar em maio depois de um afastamento de 15 meses por doping, disse em seu site que irá disputar o evento classificatório que acontece na semana anterior.

"Como meu ranking melhorou depois dos três primeiros torneios desde o meu retorno, também irei disputar a classificatória de Wimbledon em Roehampton, e não irei solicitar uma permissão especial".

A campeã de 2004 é a 211ª do mundo, abaixo da marca de inclusão direta, mas sua vitória na primeira rodada do Masters 1000 de Roma nesta semana lhe garante uma vaga no torneio classificatório realizado a alguns quilômetros de Wimbledon.

O comitê de concessão de permissões especiais de Wimbledon, que se reúne em 20 de junho, poderia ter oferecido o chamado 'wildcard' à ex-número um do mundo.

Sharapova teria que ter chegado à semifinal de Roma para obter uma vaga automática no torneio de grama inglês, mas teve que desistir de sua partida de segunda rodada contra Mirjana Lucic-Baroni devido a uma lesão no tendão esquerdo.

Na terça-feira, a bicampeã de Roland Garros foi inesperadamente esnobada pelos organizadores do Grand Slam francês, que decidiram não lhe conceder uma vaga na chave principal nem no evento classificatório do torneio deste ano, que começa em 28 de maio.

(Por Martyn Herman)

 
Tenista Maria Sharapova durante partida contra Mirjana Lucic-Baroni em Roma
16/05/2017 REUTERS/Max Rossi