Técnico Lippi não vai pressionar por volta de Totti e Nesta

terça-feira, 1 de julho de 2008 16:05 BRT
 

Por Paul Virgo

ROMA (Reuters) - O técnico Marcello Lippi, de volta ao comando da seleção italiana, disse nesta terça-feira que não vai pressionar o meia-atacante Francesco Totti e o zagueiro Alessandro Nesta a reverem a decisão de se aposentar da seleção.

Lippi, que levou a Itália ao título da Copa do Mundo de 2006 antes de deixar o cargo, voltou ao posto na semana passada, substituindo Roberto Donadoni. O antigo treinador perdeu o emprego após a eliminação da equipe nas quartas-de-final da Euro 2008.

O capitão da Roma Totti, de 31 anos, e o zagueiro Nesta, de 32 anos, do Milan, deixaram o time italiano no ano passado, e muitos críticos acreditam que a seleção estaria numa situação melhor caso ambos voltassem para as eliminatórias da Copa do Mundo de 2010.

"Estou totalmente convencido que você deve respeitar a decisão das pessoas, neste caso, dois grandes campeões que deram tudo pela seleção italiana", disse Lippi, de 60 anos, em sua primeira entrevista coletiva após ter voltado ao time.

"Não é correto pressioná-los, eles tomaram uma decisão que deve ser respeitada."

Lippi, entretanto, deixou a porta aberta para a dupla caso eles mudem de idéia por conta própria.

Por estar machucado, Totti teria desfalcado a Itália na Euro 2008 de qualquer forma, mas Nesta certamente seria titular da equipe, após o capitão Fabio Cannavaro ter sido cortado da competição devido a uma contusão.

O primeiro jogo de Lippi no retorno à seleção será contra a Áustria, em Nice, no dia 20 de agosto. A estréia da equipe nas eliminatórias da Copa do Mundo será contra o Chipre, fora de casa, em 6 de setembro.

 
<p>T&eacute;cnico Lippi n&atilde;o vai pressionar por volta de Totti e Nesta. O t&eacute;cnico Marcello Lippi, de volta ao comando da sele&ccedil;&atilde;o italiana, disse que n&atilde;o vai pressionar o meia-atacante Francesco Totti e o zagueiro Alessandro Nesta a reverem a decis&atilde;o de se aposentar da sele&ccedil;&atilde;o. 1 de julho. Photo by Giampiero Sposito</p>