Cavalo de Rodrigo Pessoa tem antidoping positivo na Olimpíada

segunda-feira, 1 de setembro de 2008 13:29 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Federação Equestre Internacional informou nesta segunda-feira que o cavalo Rufus, de Rodrigo Pessoa, teve um exame antidoping positivo para uma substância proibida após a final individual da prova de saltos dos Jogos Olímpicos de Pequim.

Uma contra-prova será realizada na terça-feira, e novo resultado positivo pode custar o 5o lugar ao brasileiro, medalha de ouro nos Jogos de Atenas-2004. O brasileiro herdou o título justamente após o doping do conjunto irlandês Cian O'Connor/Waterford Crystal, que havia ficado à sua frente.

O doping da montaria de Pessoa é o segundo da equipe brasileira na Olimpíada de Pequim, seguindo o caso de Bernardo Alves (Chupa Chup 2), que foi excluído ainda durante os Jogos.

A amostra de Rufus foi entregue às autoridades antidoping após o último dia da competição de saltos, que foi realizada em Hong Kong. O brasileiro está suspenso preventivamente desde 29 de agosto, após uma audiência preliminar da FEI.

Caso a contra-prova confirme o doping para um metabólito da substância capsaicina -- a mesma encontrada no cavalo de Bernardo Alves -- uma nova audiência será agendada.

A federação informou que o resultado final da Olimpíada de Pequim só será eventualmente modificado após essa nova audiência.

Segundo a FEI, a capsaicina é uma substância classificada como doping, dadas as suas propriedades hipersensíveis. Ela está presente num gel que pode ser usado para aliviar dores em nervos e também osteoartrite.

Após a primeira prova eliminatória dos Jogos de Pequim, quatro cavaleiros -- entre eles Alves -- foram preventivamente suspensos após seus animais terem apresentado teste positivo para substâncias proibidas.

 
<p>Rodrigo Pessoa, do Brasil, em competi&ccedil;&atilde;o com o cavalo Rufus durante os Jogos Ol&iacute;mpicos de Pequim, no dia 21 de agosto. A Federa&ccedil;&atilde;o Equestre Internacional informou nesta segunda-feira que o cavalo Rufust eve um exame antidoping positivo para uma subst&acirc;ncia proibida ap&oacute;s a final individual da prova de saltos dos Jogos. Photo by Caren Firouz</p>