2 de Novembro de 2007 / às 14:14 / em 10 anos

McLaren anuncia saída do espanhol Fernando Alonso

<p>Os pilotos Lewis Hamilton e Fernando Alonso caminham em Interlagos, em imagem de arquivo. Alonso, bicampe&atilde;o de F&oacute;rmula 1, acertou sua sa&iacute;da da McLaren, informou a equipe nesta sexta-feira. Photo by Bruno Domingos</p>

Por Alan Baldwin

LONDRES (Reuters) - O bicampeão de Fórmula 1 Fernando Alonso, da Espanha, acertou sua saída da McLaren, informou a equipe nesta sexta-feira.

"Após uma reunião entre Fernando Alonso e a McLaren, ficou acertado que o melhor para as duas partes seria pôr um fim no relacionamento", afirmou a equipe em comunicado.

Alonso, 26 anos, chegou à equipe no final da temporada de 2006, vindo da Renault. Ele ficou em terceiro lugar na temporada de 2007, vencida pelo finlandês Kimi Raikkonen.

O corredor entrou em conflito com a direção da escuderia, a quem chegou a acusar de favorecer o novato Lewis Hamilton, seu companheiro de equipe.

Ele ainda teria dois anos de contrato pela frente.

"Desde que era menino, sempre quis dirigir pela McLaren, mas às vezes na vida as coisas não funcionam", disse na nota da McLaren.

"Continuo a achar que a McLaren é uma grande equipe. Sim, tivemos nossos altos e baixos, o que tornou o desafio ainda maior para todos nós, e não é segredo que nunca me senti realmente em casa."

Segundo o piloto, "houve sugestões de favorecimento dentro da escuderia e as pessoas falam muita coisa no calor da batalha, mas, no fim das contas, sempre tive a mesma oportunidade de vencer".

Ele disse que a decisão de sair "permitirá a todos nós nos concentrarmos em 2008".

O destino do espanhol é incerto, mas a Renault estaria ansiosa para garantir sua volta, assim como outras equipes poderiam também mudar seus planos agora que uma das figuras mais quentes do esporte está abertamente disponível.

Segundo o jornal espanhol El Mundo, Alonso não terá que pagar nenhuma compensação à McLaren pelo fim do contrato.

A McLaren não deu qualquer detalhe sobre os termos da separação, mas afirmou que ela só foi decidida após a última corrida da temporada, no Brasil, em 21 de outubro.

O chefe da equipe, Ron Dennis, que disse em setembro não conversar mais com Alonso desde o Grande Prêmio da Hungria, em 5 de agosto, desejou sorte ao espanhol.

"Ele é um grande piloto, mas por alguma razão a combinação da Vodafone McLaren Mercedes com o Fernando não funcionou", disse.

A McLaren afirmou que a decisão sobre o substituto de Alonso será tomada em seu devido momento.

Alonso venceu quatro corridas pela McLaren, que foi multada em 100 milhões de dólares e retirada do campeonato de construtores após um escândalo de espionagem contra a Ferrari.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below