Polícia diz que máfia pode estar por trás de hooligans do Napoli

quarta-feira, 3 de setembro de 2008 15:50 BRT
 

ROMA (Reuters) - O vandalismo dos hooligans que marcou o jogo de abertura do Napoli na temporada do Campeonato Italiano contra a Roma, no fim de semana, pode ter sido organizados pela máfia napolitana, informou o chefe de polícia da Itália, Antonio Manganelli, nesta quarta-feira.

O ministro do Interior, Roberto Maroni, proibiu os torcedores do Napoli de viajarem para jogos da equipe fora de casa nesta temporada depois da confusão, na qual um trem que partia para Roma foi atacada, causando aproximadamente meio milhão de euros em prejuízo.

"Temos motivos para acreditar que houve influência do crime organizado nos incidentes provocados pelos torcedores do Napoli", afirmou Manganelli, segundo a agência Ansa.

"Não é coincidência que esta investigação tenha sido confiada ao DDA (Departamento Distrital Anti-Mafia).

Torcedores sem ingressos entraram em conflito com policiais e com funcionários da ferrovia antes de efetivamente ocuparem o trem em Nápoles. Depois que eles se negaram a sair, a polícia aconselhou outros passageiros a desembarcar e tomar outros trens.

Houve ainda conflitos na parte exterior do estádio Olímpico de Roma e outros incidentes no viagem de retorno dos torcedores após a partida, que terminou empatada em 1 x 1.

A máfia de Nápoles, a Camorra, possui o controle do comércio local de drogas e seu envolvimento no lucrativo negócio de despejo ilegal de lixo foi um importante fator na recente crise do setor na cidade.

A Itália possui sérios problemas com atos de hooligans. Um policial e um torcedor da Lazio foram mortos em incidentes separados no ano passado.

Maroni disse que autoridades podem decidir sediar alguns jogos de alto risco de portas fechadas no futuro.   Continuação...