Recordista mundial não sabe se correrá 100m em Pequim

terça-feira, 3 de junho de 2008 17:50 BRT
 

Por Gene Cherry

RALEIGH (Reuters) - O recordista mundial dos 100 metros rasos, o jamaicano Usain Bolt, vai ouvir o conselho de seu treinador antes de tomar a decisão sobre disputar ou não duas provas individuais nos Jogos Olímpicos de Pequim.

Bolt, que quebrou a marca do compatriota Asafa Powell nos 100m durante prova em Nova York no último sábado, afirmou em teleconferência nesta terça-feira que com certeza vai disputar os 200m em Pequim.

"Eu prefiro os 200", disse Bolt. "Eu dediquei a minha vida inteira aos 200, e realmente gostaria de conquistar uma medalha de ouro nos 200."

Ele afirmou ainda que seu treinador, Glen Mills, terá a palavra final sobre sua participação nos 100m e nos 200m nos Jogos de agosto.

"Parece que eu estarei nas duas, mas ainda não temos certeza. (Eu vou correr) os 200 com certeza", disse Bolt. "Esse é o meu quarto anos com o meu técnico e ele só tomou boas decisões."

"Se ele decidir que eu devo correr apenas os 200, estou tranquilo com isso, porque tenho certeza que ele tem suas razões, e são boas razões", acrescentou.

Bolt disse que a decisão deve ser tomada após as seletivas olímpicas da Jamaica, entre 27 e 29 de junho, onde ele enfrentará Powell nos 100 metros.

"Não estou indo para correr contra Asafa, estou indo lá para fazer parte da equipe", disse Bolt. "Talvez outro dia, em outra competição se nos encontrarmos, essa pode ser uma disputa, mas não acho que nas seletivas será bom para mim. Quero apenas estar na equipe."

Bolt disse ainda que poderá correr no grand prix de Londres, em 25 e 26 de julho, onde Powell e o norte-americano campeão mundial, Tyson Gay, já têm presença confirmada nos 100m.

 
<p>Recordista mundial n&atilde;o sabe se correr&aacute; 100m em Pequim. O recordista mundial dos 100 metros rasos, o jamaicano Usain Bolt, vai ouvir o conselho de seu treinador antes de tomar a decis&atilde;o sobre disputar ou n&atilde;o duas provas individuais nos Jogos Ol&iacute;mpicos de Pequim. 31 de maio. Photo by Gary Hershorn</p>