Messi e Ronaldinho são saudados pelos chineses

domingo, 3 de agosto de 2008 17:43 BRT
 

Por Brian Homewood

PEQUIM (Reuters) - Lionel Messi e Ronaldinho foram recebidos com entusiasmo na chegada à China para o torneio de futebol da Olimpíada, mas um parecer da Corte de Arbitragem para o Esporte (CAS, na sigla em inglês) ameaça tirar algo do brilho da competição.

O centro-avante argentino Messi, prestes a se tornar um dos mais consagrados esportistas a honrar o evento, pode ser forçado a deixar os jogos se a CAS decidir a favor de seu clube, o Barcelona, que apelou contra uma decisão da Fifa que ordenou o time a liberar sua participação.

Na semana passada, a Fifa determinou que os clubes devem liberar os jogadores com menos de 23 anos que foram selecionados para os jogos. A CAS deve emitir o veredicto na quarta-feira ou antes disso.

A ausência de Messi seria uma enorme decepção para o público em Xangai, onde a Argentina, que defende o título, joga as duas primeiras partidas, e em Pequim, onde encerra a atuação no Grupo A --que inclui Sérvia, Austrália e Costa do Marfim.

A chegada de Messi em Xangai na sexta-feira atraiu a atenção de dezenas de observadores e caçadores de autógrafos.

Ronaldinho, um dos três jogadores acima da idade que cada time pode levar, chegou à China com a benção do novo clube, o Milan, e a chegada em Shenyang, onde o Brasil enfrenta a Bélgica no jogo inaugural em 7 de agosto, causou alvoroço ainda maior.

"Ronaldinho foi cercado por uma multidão pedindo autógrafos, gritando seu nome e tirando fotos", declarou a CBF no site oficial (www.cbf.com.br).

"Havia tantas pessoas que os jogadores tiveram dificuldade para chegar ao ônibus. O maior problema foi que os policiais e os agentes de segurança abandonaram temporariamente suas funções e se juntaram aos caçadores de autógrafos."   Continuação...