Ross Brawn, novo chefe da Honda, manifesta apoio a Barrichello

segunda-feira, 3 de dezembro de 2007 17:24 BRST
 

LONDRES (Reuters) - O novo chefe da Honda, Ross Brawn, deu um voto de confiança a Rubens Barrichello nesta segunda-feira, rejeitando especulações sobre o futuro do piloto brasileiro.

Barrichello, que trabalhou com Brawn na Ferrari quando o britânico era diretor técnico lá, não marcou pontos na temporada que terminou em outubro. O companheiro do brasileiro, Jenson Button, somou seis.

"Rubens tem mais um ano de contrato. Acredito que o ano passado foi muito difícil para julgar os pilotos por causa dos problemas com o carro", disse Brawn ao site da Fórmula 1 (www.formula1.com).

"Pessoalmente acho que não há razão para não continuar com eles, já que ambos provaram que podem ganhar corridas e têm um alto padrão."

"Não tenho nenhuma preocupação sobre os pilotos. Há desafios muito maiores para a equipe e para mim do que para os pilotos", acrescentou.

Especulações da mídia sugeriram que Barrichello, 35, poderia se transferir para a equipe de motores Honda Super Aguri para abrir caminho para o bicampeão Fernando Alonso, que ainda não decidiu seu futuro após deixar a McLaren.

(Reportagem de Alan Baldwin)