Scheidt será porta-bandeira do Brasil em Pequim

sexta-feira, 4 de julho de 2008 14:29 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O iatista Robert Scheidt, bicampeão olímpico, vai carregar a bandeira do Brasil na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Pequim.

O velejador recebeu a bandeira, nesta sexta-feira, do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita da delegação olímpica ao Palácio do Planalto.

"Sempre é bom receber um abraço carinhoso do presidente antes de partir para uma missão. Dedicamos uma vida para estar aqui, mas isso não basta. Temos que ir a Pequim e fazer o melhor possível", disse Scheidt, octacampeão mundial e bicampeão olímpico da classe Laser, que pediu "raça" e muita vontade dos companheiros de delegação.

O presidente Lula afirmou que não cobrará medalhas dos atletas, pois a pressão pode ser prejudicial.

"O estado psicológico é muito importante. A pressão será grande de quem acha que se pode ganhar todo dia. Eu mesmo perdi três eleições antes de ganhar a primeira. Essa é a oportunidade da vida de vocês", disse Lula aos atletas olímpicos.

Até o momento o Brasil tem 272 atletas classificados p ara Pequim, em 31 modalidades esportivas.

O presidente confirmou que comparecerá à cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos e disse que vai aproveitar a viagem à China para fazer lobby pela candidatura do Rio de Janeiro às Olimpíadas de 2016.

O presidente disse que pedirá conselhos ao presidente chinês, Hu Jintao, sobre como fazer uma campanha vencedora para sediar a competição.

Lula afirmou ainda que visitará a vila olímpica de Pequim para reforçar o apoio aos atletas brasileiros.

(Reportagem de Fernando Exman)

 
<p>Scheidt ser&aacute; porta-bandeira do Brasil em Pequim. O iatista Robert Scheidt, bicampe&atilde;o ol&iacute;mpico, vai carregar a bandeira do Brasil na cerim&ocirc;nia de abertura dos Jogos Ol&iacute;mpicos de Pequim. Foto do Arquivo. Photo by $Byline$</p>