Ganhar ouro logo de saída pode ajudar propaganda chinesa

terça-feira, 5 de agosto de 2008 04:28 BRT
 

Por Sophie Hardach

PEQUIM (Reuters) - Após semanas seguidas de más notícias, a China espera ansiosamente por um ganho garantido de publicidade positiva: conquistar uma das primeiras medalhas de ouro em disputa nos Jogos Olímpicos deste mês.

A primeira medalha quase certa será entregue na disputa de carabina de ar de 10m, disputada no sábado. A chinesa Du Li é grande favorita ao alto do pódio, o que já aconteceu em Atenas-2004. A atiradora têm se mantido no topo desde então.

Caso a atiradora não atinja o feito, outra chinesa está pronta para assegurar ao país seu primeiro ouro.

A halterofilista Chen Xiexia é franca favorita na categoria 48 kg, competição que tem sido dominada recentemente por atletas chinesas.

A halterofilista de 25 anos, da província de Guangdong, detém o recorde de arranco e arremesso com 120kg, e conquistou as três medalhas de ouro que disputou no último campeonato mundial.

Conquistar medalhas de ouro logo no início das disputas pode incrementar de forma providencial a publicidade dos Jogos, desviando o foco da mídia mundial que tem dominado a cobertura da Olimpíada até aqui: censura na Internet, problemas com vistos, turbulências políticas e poluição do ar.

A China reduziu suas expectativas de chegar ao primeiro lugar no quadro geral de medalhas, mas estará perto dos Estados Unidos na corrida entre as superpotências esportivas.

Em Atenas, a China ganhou 32 medalhas de ouro, atrás dos Estados Unidos, que levaram 36.