Tocha olímpica chega à Grande Muralha

quarta-feira, 6 de agosto de 2008 23:31 BRT
 

Por Paul Majendie e Andrew Cawthorne

BADALING, China (Reuters) - A chama olímpica subiu a Grande Muralha, nesta quarta-feira, encoberta pela névoa da manhã, cercada de simbolismo ao se aproximar do final de sua tortuosa jornada pelo mundo.

O que deveria ser uma demonstração do orgulho e da unidade da China, acabou sendo palco de manifestantes, principalmente contra a situação do Tibete. A última manifestação aconteceu na própria Pequim, na quarta-feira (horário local).

O pequeno protesto perto do principal estádio olímpico foi ofuscado pelo patriotismo que cercou o desfile da tocha pela capital chinesa. A cena se repete agora na Grande Muralha, cercada por voluntários em uniformes amarelos, acenando bandeiras vermelhas até onde os olhos podiam alcançar.

A multidão recebeu uma chuva de confete durante a passagem da tocha, com a sinuosa muralha e grandes montanhas como pano de fundo, em um local próximo a Pequim.

"Houve alguns problemas com a tocha, mas agora é hora de festa", disse Weng Chengyu, estudante de 28 anos. "Você vê tudo isso? Isso mostra o quanto os chineses amam a Olimpíada."

A tocha desfilou por partes da Grande Muralha que eram suficientemente largas para a passagem de até cinco cavalos.

Um modelo de dragão gigante coroou uma das torres de observação, com as montanhas ao fundo. Parecia uma pintura antiga chinesa.

"Nós viajamos por muitas cidades, de Olímpia até a Grande Muralha. Nós choramos muitas vezes, isso tudo é muito emocionante, especialmente quando você vê a reação da multidão chinesa", disse Xiaohong Lu, que acompanhou toda a jornada da tocha pelo mundo.

A tocha deve fechar o dia de volta no centro de Pequim, em Ditan, no Templo da Terra, outro ponto da antiga China imperial.