Brasil vence Irlanda por 1 x 0 na estréia em 2008

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2008 19:47 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - No primeiro jogo do ano, a seleção brasileira pouco testou os atletas "olímpicos" e bateu a Irlanda por 1 x 0, gol de Robinho, nesta quarta-feira, em Dublin.

O Brasil teve uma atuação apagada no estádio Croke Park e contou com o talento de Robinho, o melhor da equipe no jogo, para ganhar.

O técnico Dunga convocou para o amistoso diversos jogadores com até 23 anos, limite para a disputa dos Jogos Olímpicos de Pequim, mas deste grupo somente Diego iniciou a partida como titular. Anderson, Lucas e Rafael Sóbis ainda foram testados nos minutos finais da partida.

Com os desfalques de Maicon, Lúcio, Kaká e Alexandre Pato, cortados por contusão, além de Ronaldinho Gaúcho e Juan, que nem chegaram a ser convocados, o Brasil começou o jogo com Júlio César; Leonardo Moura, Luisão, Alex e Richarlyson; Gilberto Silva, Josué, Júlio Baptista e Diego; Robinho e Luis Fabiano.

A primeira chance brasileira surgiu aos 7 minutos, quando Robinho foi derrubado na entrada da área. Diego cobrou a falta e o goleiro Given caiu no canto esquerdo para fazer a defesa.

A Irlanda jogava predominantemente na defesa e o Brasil comandava as ações na partida, mas tinha dificuldade de finalizar.

Só aos 38 minutos Josué obrigou o goleiro irlandês a fazer nova defesa, em um chute pela direita, quase sem ângulo. Quatro minutos depois Luis Fabiano chutou de esquerda de fora da área, mas a bola saiu por cima do travessão.

"Temos que trabalhar um pouco mais a bola", afirmou Robinho antes do intervalo.

No segundo tempo, a primeira boa chance aconteceu aos 17 minutos. Robinho passou dentro da área para Luis Fabiano, que ajeitou e chutou para grande defesa de Given.   Continuação...

 
<p>Torcedora do Brasil mostra bandeira em amistoso contra Irlanda. No primeiro jogo do ano, a sele&ccedil;&atilde;o brasileira pouco testou os atletas 'ol&iacute;mpicos' e bateu a Irlanda por 1 x 0, gol de Robinho, nesta quarta-feira, em Dublin. Photo by Russell Cheyne</p>