August 6, 2008 / 11:26 AM / 9 years ago

EUA dizem que China vai liderar quadro de medalhas

3 Min, DE LEITURA

Por John Chalmers

PEQUIM (Reuters) - Os Estados Unidos serão superados na batalha por medalhas olímpicas em Pequim pela China, que ficou muito mais forte desde os Jogos de Atenas, há quatro anos, disse o Comitê Olímpico dos Estados Unidos nesta quarta-feira.

"O time chinês... é excepcionalmente forte e quase todos apostam que eles ganharão o maior número de medalhas nestes Jogos, e também o maior número de medalhas de ouro", disse o chefe-executivo do comitê, Jim Scherr.

"Realmente vemos isso como uma corrida de três países, Rússia, Estados Unidos e China, com a China em primeiro lugar", disse o ex-lutador olímpico em entrevista coletiva.

Os chineses querem conquistar mais medalhas de ouro do que em Atenas, quando conseguiram 32 e ficaram atrás apenas dos norte-americanos, que conseguiram 36, no quadro de medalhas dos Jogos.

Os Estados Unidos também conseguiram o maior número total de medalhas na última Olimpíada -- 102. Já a Rússia conseguiu 92, e o total da China foi de 63. As posições no quadro de medalhas são definidas de acordo com as medalhas de ouro.

As autoridades chinesas minimizaram a possibilidade de ultrapassar os norte-americanos, apesar dos altos investimentos nos treinos dos medalhistas em potencial e do fato de seus atletas estarem em casa.

Algumas dessas autoridades enfatizam a fraqueza da China na natação e no atletismo. O campeão olímpicos dos 110 metros com barreiras, Liu Xiang, é o único que realmente pode lutar pelo ouro na modalidade mais tradicional dos Jogos.

No entanto, os Estados Unidos não fizeram prognósticos nem se vangloriaram de seus 596 atletas, nesta quarta-feira.

"A maioria das pesquisas aponta que a China vencerá a contagem de medalhas de ouro, se não a contagem de medalhas total. Não vamos prever se seremos os segundos ou os terceiros", disse Scherr.

O chefe do comitê, Peter Ueberroth, afirmou que, exceto nos Jogos de Inverno, os Estados Unidos "não estão acostumados a perder nas Olimpíadas".

Ele lembrou que nos Jogos de Los Angeles, em 1984, os primeiros da China, ele disse a si mesmo: "uau, esses caras são bons". Portanto, não ficou surpreso ao ver que a China somente se fortaleceu nos anos seguintes.

A China terá a maior delegação dessa Olimpíada, com 600 atletas.

Scherr disse que o incentivo dos torcedores e a infra-estrutura que os chineses construíram vão fortalecê-los e mantê-los competitivos.

"Achamos que será um sistema formidável, contra o qual teremos de lutar por muito tempo", disse.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below