Velocista americano Gatlin acusado de doping tem recurso negado

sexta-feira, 6 de junho de 2008 12:02 BRT
 

LONDRES (Reuters) - O campeão olímpico dos 100 metros rasos Justin Gatlin não conseguiu reverter uma suspensão de quatro anos por uso de doping, ao ter um recurso negado nesta sexta-feira pela Corte Arbitral do Esporte.

Um tribunal arbitral dos Estados Unidos suspendeu Gatlin em janeiro por quatro anos, após o velocista ter sido pego um em exame antidoping para o uso do hormônio masculino testosterona, em 2006.

O norte-americano de 25 anos também foi considerado culpado de outro caso de doping, em 2001, quando teve um exame antidoping positivo devido ao uso de medicamentos para transtorno do déficit de atenção.

Como o caso de 2005 foi o segundo na carreira do atleta, ele recebeu suspensão de quatro anos.

A decisão da Corte de não reduzir a suspensão de Gatlin para dois anos significa que ele não poderá disputar as seletivas olímpicas dos Estados Unidos e ficará de fora dos Jogos de Pequim.

(Reportagem de Martyn Herman)